Seis treinadores sentindo a pressão

Um dia antes da demissão do Niko Kovac eu fiz uma lista de sete treinadores de grandes clubes que estão correndo risco… Agora essa lista tem apenas seis nomes!

Esses são 6 treinadores que estão muito pressionados e podem seguir o Kovac na fila do desemprego (não estou incluindo treinadores como Marco Silva, de um clube menor como o Everton).

• Zinedine Zidane

Ninguém questiona que ele é uma lenda do Real Madrid, por tudo que ele fez como jogador e pelos três títulos de UEFA Champions League como treinador. Porém, nessa segunda passagem pelo clube o francês vem tendo muitas dificuldades… dificuldades já evidentes na última passagem, mas que acabaram sendo mascaradas muitas vezes pela genialidade do Cristiano Ronaldo.

Além de pilares como Sergio Ramos e Luka Modric estarem claramente na descendente de suas carreiras, Zidane tem sido incapaz de introduzir as novas caras.

• Ernesto Valverde

O Barcelona não joga muito bem há algum tempo. Já na temporada passada era muito claro que o Barça só vencia bem quando Messi estava num grande dia – para a sorte de Valverde, isso aconteceu com muita frequência na temporada passada. Porém, nessa temporada, com Messi lesionado por mais ou menos metade dos jogos, os problemas ficam mais e mais evidentes.

Sem criatividade, sem variação tática, e uma desorganização defensiva assustadora. E quem é o grande responsável por essas coisas? Ernesto Valverde. Imagino que em breve ele seja demitido.

• Mauricio Pochettino

Um excelente treinador que terá uma lista enorme de opções quando sair do Tottenham (inclusive, poderá causar a demissão de alguns dessa lista caso esteja no mercado), Mauricio Pochettino parece ter atingido o teto nos Spurs. Um clube que pouco investe em novas contratações (comparado com outros clubes que querem brigar por títulos), a caminhada à final da última Champions League claramente foi o máximo desse time, e o Pochettino deve, em breve, buscar novos desafios.

• Unai Emery

Em alguns jogos parece que as coisas vão virar, aí o Emery faz escolhas bizarras como deixar o Lacazette (ou até o Aubameyang) no banco, ou nomear Xhaka o capitão do time, e lembramos das suas limitações como treinador.

Unai Emery não tem condições de treinar um Arsenal da vida, e não deve durar muito mais (mais sobre a situação do Emery aqui).

• Ole Gunnar Solskjaer

Começou melhor do que qualquer um poderia imaginar, tanto que o clube se precipitou e efetivou o Solskjaer rapidamente. Hoje fica claro que o cara que fez história no United como jogador ainda não está pronto para liderar um gigante como treinador.

Hoje o Manchester United joga um futebol fraco, sem criatividade ou variação tática… é ruim!! O Solskjaer já perdeu mais jogos de Premier League do que o Jurgen Klopp, em um terço de jogos. O United não tem time para brigar pelo título, mas precisa pelo menos brigar por vaga na Champions League – algo que está cada vez mais distante.

• Thomas Tuchel

Confesso que me enganei com Tuchel. Eu achava que ele seria uma excelente escolha para fazer o PSG chegar mais perto da glória na Europa, mas o seu PSG mal consegue dominar a Ligue 1, o que seria o básico considerando o investimento do clube comparado com seus adversários domésticos).

Nessa temporada o PSG já tem 3 derrotas no Campeonato Francês, incluindo uma para o lanterna Dijon. Não imagino que ele dure muito tempo na capital francesa!

Até a próxima…