A reconstrução (e manutenção) dos principais clubes europeus – Parte 1

Com a temporada europeia já finalizada, times clubes estão olhando para a temporada 2019/20. Alguns têm uma reconstrução bem pesada pela frente, outros precisam apenas de “alguns retoques”.

MANCHESTER CITY

Duas temporadas históricas na Premier League, com uma média de 99 pontos por temporada. Foram as duas melhores campanhas da história da Premier League, com talvez o melhor time da era da liga (sim, melhor que os Uniteds do Sir Alex, o 1⁰ Chelsea do Mourinho e os Invincibles).

As laterais devem ter novidades – na direita, um reserva para Kyle Walker (Danilo está de saída), e na esquerda, alguém que possa jogar mais do que os 17 jogos que o Benjamin Mendy fez nas duas últimas temporadas.

Porém, a prioridade seguirá sendo um substituto para Fernandinho (Rodri, do Atlético de Madrid, é o nome mais cotado). E, se o Sané acabar saindo (o Bayern tem interesse), mais um atacante de lado também poderá chegar ao Etihad. Tudo pensando em reter a Premier League e, principalmente, levantar a Champions League.

LIVERPOOL

Assim como o City, o Liverpool deve focar apenas em algumas reposições pontuais, mais pensando no elenco do que no time titular.

Sturridge (já saiu) e Shaqiri não foram capazes de influenciar jogos na segunda metade da temporada, então um atacante poderá chegar (Suso, do Milan, é uma possibilidade). Um zagueiro também poderá chegar caso o Lovren seja vendido.

Deve ser uma janela bem tranquila para o time de Jurgen Klopp.

TOTTENHAM

Depois de passar a temporada inteira sem uma novidade sequer, o Tottenham sabe que precisa contratar se quiser entrar de vez na briga pelo título da Premier League.

Considerando que consigam manter o Eriksen (deu a entender que pode sair), o foco será em pelo menos um zagueiro (Alderweireld pode partir), um lateral (Trippier deve partir), um meio campista (Tanguy Nbombele, do Lyon, interessa muito) e um atacante (o clube quer o Giovani Lo Celso, atualmente do Real Betis)… Pelo menos! O jovem Ryan Sessegnon, do Fulham, deve ser o primeiro a chegar.

O meio campista Marcos Llorente, do Real Madrid, também está sendo monitorado e pode chegar – é um jogador extremamente talentoso com quem Zidane não conta. E, continuando no Real, o lateral-esquerdo Reguilón seria uma ótima opção caso o supervalorizado Danny Rose seja negociado.

Devemos ver um Tottenham muito envolvido na janela de transferências, e acredito que veremos pelo menos uma contratação de peso

CHELSEA

A grande questão é: será que o Chelsea poderá fazer novas contratações? A suspensão segue, e se não for revertida ou adiada, o Chelsea não poderá trazer ninguém novo. Sem contar que Eden Hazard oficialmente trocou o Stamford Bridge pelo Santiago Bernabeu.

A única cara nova deve ser o americano Christian Pulisic, que fechou com os Blues em janeiro. Sarri deve sair para comandar a Juventus, e o clube não dificultará a saída – o nome de Frank Lampard é visto com bons olhos por boa parte da diretoria dos Blues, e é o atual favorito caso a saída de Sarri se confirme. Outros nomes que estão sendo considerados: Erik ten Hag do Ajax, Nuno Espirito Santo do Wolverhampton e Javi Gracia do Watford, além do próprio Max Allegri.

ARSENAL

Os Gunners já não terão tanto dinheiro quanto seus grandes adversários, e estando fora da próxima Champions League, o recrutamento será mais difícil ainda.

A reposição do excelente Aaron Ramsey, que saiu de graça para a Juventus, será muito complicada considerando que alguém do seu nível custaria no mínimo $50 milhões de euros. O Arsenal

precisa de pelo menos um zagueiro (ainda mais que o Mustafi e/ou o Koscielny podem sair) e um goleiro reserva (Cech se aposentou). É muito provável que a reconstrução desse Arsenal leve pela menos mais um ano. Se conseguir negociar o Mesut Ozil, que tem um salário alto demais, talvez abriria espaço na folha de pagamentos para um reforço melhor.

O belga Yannick Carrasco deve chegar, mas a maior prioridade é mesmo a zaga.

MANCHESTER UNITED

Certamente, um dos clubes que mais se movimentará nessa próxima janela de transferências. Depois de uma temporada desastrosa (tirando o primeiro mês de Solskjaer no comando), o United sabe que essa janela será uma das mais importantes da sua história recente.

De Gea, Pogba e Lukaku são os principais nomes que podem deixar o clube, que precisa de pelo menos um jogador por setor: um zagueiro (De Ligt, Harry Maguire, Alderweireld, Varane ou Koulibaly são os principais nomes), um lateral-direito (uma oferta já foi feita ao Wan-Bissaka do Crystal Palace, e Joaõ Cancelo é uma opção), pelo menos um meio campista (Rabiot, entre vários outros) e um atacante (o jovem Jadon Sancho é o mais cotado, mas o fato do time estar fora da Champions League deve pesar contra – Griezmann também é uma possibilidade com o Barcelona pensando duas vezes).

Lembrando que uma das prioridades é conseguir se desfazer (do salário) do Alexis Sanchez, algo muito complicado pois ele tem o maior salário da Premier League. Smalling, Phil Jones, Ashley Young, Antonio Valencia, Marcos Rojo, Andreas Pereira, Darmian… todos devem ir embora. Além de Ander Herrera, que parece não querer renovar a favor de um contrato maior com outro clube (provavelmente o PSG).

No gol, caso De Gea deixe o clube, Jan Oblak do Atlético de Madrid (na minha opinião, o melhor goleiro do mundo) e Onana do Ajax são as opções que estão sendo consideradas pelo United.

BAYERN DE MUNIQUE

Duas lendas do Bayern, Robben e Ribery, estão de saída. Com isso, uma reformulação começa na Bavaria. Leroy Sané é o principal alvo do gigante alemão no momento – seria uma reposição perfeita para jogar em um dos lados do ataque. Timo Werner, atacante de 23 anos do RB Leipzig, é monitorado há um bom tempo e o clube pode tentar sua contratação (ou esperar mais uma temporada para tê-lo de graça).

Lembrando que o Bayern já contratou o lateral/zagueiro Lucas Hernandez em janeiro, e o seu ex-companheiro de Atlético de Madrid, o meio campista Rodri, também interessa aos bávaros que esperam contar com a influência de Hernandez para ajudar na contratação do jogador que é alvo do City, conforme mencionado acima.

BORUSSIA DORTMUND

O Dortmund começou bem demais essa temporada, mas não aguentou o ritmo e perdeu uma vantagem na ponta da Bundesliga que chegou a 9 pontos, e foi destruído pelo Tottenham na Champions League. Por isso, reforços são necessários, e três já chegaram: Shulz, Julian Brandt e Thorgan Hazard – três contratações muito boas para o time de Lucien Favre.

Se vender o garoto Sancho (seria por pelo menos £100 milhões), aí podemos esperar ainda mais nomes. Caso contrário, o clube deve buscar jovens talentos que ainda não parecem estar prontos em outros clubes, como foi o caso do próprio Sancho, que estava encostado no Manchester City.

Amanhã publicaremos a Parte 2, olhando para os oito principais clubes entre La Liga, Serie A e Ligue 1.

Até a próxima…

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s