Zidane está de volta ao Bernabeu

Zinedine Zidane está de volta como treinador do Real Madrid. O francês, que fez história no clube como jogador e treinador, voltou menos de um ano após pedir as contas (ao fim da temporada passada).

As reações nas mídias sociais são bem variadas, desde pessoas (especialmente torcedores do Real Madrid) agradecendo aos céus, até pessoas achando que ele poderá manchar o seu legado com esse Real Madrid bagunçado.

De fato, é sempre estranho ver um treinador voltar tão rapidamente a um clube que ele deixou. Recentemente tivemos um caso idêntico aqui no Brasil – após ser campeão brasileiro com o Palmeiras em 2016, o treinador Cuca deixou o clube. Porém, seis meses depois ele voltou ao clube… não deu certo!

Com Zidane deve ser bem diferente.

Essa foi a escolha perfeita para o lendário francês. Ele tinha uma oferta da Juventus, clube que Zidane defendeu quando jogador antes de ir para o Real. Parecia uma situação ideal para Zidane – se reunir com Cristiano Ronaldo, voltar ao outro clube que defendeu, um clube que não vive uma crise. Ao contrário do clube espanhol, que vive seu pior momento em muitos anos.

Porém, voltar à Madrid tem muitas vantagens.

A pressão será bem menor

Pode parecer estranho dizer que a pressão num Real Madrid em crise será menor do que numa Juventus sem crise. Porém, na Juve ele teria uma pressão enorme para vencer a UEFA Champions League. Já no Real, a pressão inicial é voltar a ser competitivo. Zidane não terá a pressão de vencer a Champions, mesmo porque ele faturou três orelhudas em dois anos e meio como treinador… nada mal.

Bom relacionamento com o presidente

Florentino Perez está longe de ser uma figura popular, mas Zidane já deixou bem claro que os dois têm um ótimo relacionamento. Numa situação como a do atual Real Madrid, onde inúmeras mudanças terão de ser feitas, Zidane sabe que terá tempo suficiente para fazer o seu trabalho, o que é raro no futebol atual e especialmente no Real (Lopetegui, por exemplo, durou apenas 14 jogos).

Provou que precisava mesmo de mudanças

Zidane deixou o Real Madrid ao fim da temporada passada pois já sabia que muitas mudanças precisavam ser feitas, e que Florentino Perez não estava disposto à fazê-las naquele momento. Ele saiu e vimos que, conforme Zidane já imaginava, Bale não se tornaria o cara do time, Mariano não faria nada como reposição do Cristiano Ronaldo, e o time teria muitas dificuldades. Agora ele volta tendo mostrado que entendia muito bem a situação real do clube, e que portanto é a pessoa certa para colocar o trem merengue de volta nos trilhos do futebol competitivo.

Terá todo o apoio, e controle, com a formação do elenco

O Real não fica desesperado como está há muito tempo, e com isso, Perez basicamente não terá escolha a não ser gastar para remontar o elenco, e Zidane terá controle total sobre quem chega em quem sai. De acordo com reportagens na Espanha, Zidane foi prometido pelo menos três contratações “de peso” – talvez algo parecido com a janela de transferências de 2009, quando o clube trouxe Cristiano Ronaldo, Karim Benzema e Kaká.

Além disso, ele já afirmou que Marcelo e Isco não poderão ser vendidos – dois jogadores totalmente esquecidos por Solari. Zidane também já queria negociar Gareth Bale durante sua primeira passagem pelo clube, mas Perez não queria vender, então é muito provável que o ex jogador mais caro do mundo esteja nos seus últimos meses de Santiago Bernabeu.

Ele também informou Perez que não quer o retorno de James Rodriguez (emprestado ao Bayern), e que Neymar não está na sua lista de desejos. Além disso, ele disse que o clube precisa tentar contratar Kylian Mbappé.

Salário

Além de prometer todo esse controle, Perez teve que oferecer um salário extremamente atraente  ao Zidane nesse retorno em 2019. Valores exatos ainda não foram divulgados mas reportagens pela Europa falam em um salário anual na casa dos 15 milhões de euros, o que tornaria Zidane um dos treinadores mais bem pagos do mundo. Nada mal.

Para finalizar, vale relembrar alguns incríveis NÚMEROS DE ZIDANE COMO TREINADOR DO REAL MADRID – números que explicam porque Florentino Perez deu todo esse controle e salário ao francês.

  • Jogos (comandando o Real Madrid): 149
  • Vitórias: 104
  • Empates: 29
  • Derrotas: 16
  • Gols marcados: 393
  • Saldo: +233
  • Títulos: 9 (já é o segundo na lista da história do Real Madrid)

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s