Os problemas do Chelsea vão além da falta de um 9

O Chelsea começou a temporada bem demais, com uma sequência invicta de 18 partidas. Parecia que o “Sarri ball” havia chegada para ficar, com os Blues trocando mais de 700 passes em várias partidas e jogando um futebol muito atraente. Era show de bola!

Jorginho, o queridinho de Sarri que veio junto com o treinador do Napoli, conseguia comandar o meio campo azul, e o deslocamento do Kanté (melhor volante do mundo) para deixar Jorginho jogar mais recuado parecia estar funcionando.

Mas aí os problemas começaram a aparecer, e foram ficando cada vez mais evidentes pela insistência de Sarri no seu modelo de jogo, do qual o italiano não abre mão … mas o seu 4-3-3 não funcionava mais.

Todo treinador precisa ser capaz de se adaptar e fazer mudanças quando o seu “modelo” não traz mais resultados. A única mudança de Sarri foi tirar Hazard, o seu melhor e mais decisivo jogador, da sua posição preferida: a ponta esquerda.

Com os péssimos jogos de Morata e Girou, Sarri mandou o seu craque para jogar de falso 9. É uma tentativa válida, mas se não deu certo depois de dois ou três jogos, algo diferente precisava ser feito. Não foi!

Link – clique para conferir as listas dos melhores jogadores e treinadores do mundo, por posição ⬆️

Sarri insiste com Hazard como um 9, e na última derrota no clássico londrino com o Arsenal, no qual o Chelsea conseguiu apenas um chute no gol dos Gunners, essa insistência do Sarri no 4-3-3 com Hazard na frente atingiu o seu pior ponto da temporada (o belga deve estar torcendo pela chegada de Higuain, além de tudo isso aumentar a vontade de Hazard trocar Stamford Bridge pelo Santiago Bernabeu).

O que nos traz ao problema Jorginho/Kanté. Já que Sarri quer jogar com Jorginho na sua posição predileta, porque não mudar para um 4-2-3-1? Isso permitiria Jorginho e Kanté a jogarem juntos (um ao lado do outro). Aí recua o Hazard para sua posição na esquerda e Giroud ou Morata começando na frente.

Isso abriria uma posição para dar mais chances ao excelente Callum Hudson-Odoi (e Loftus-Cheek antes de se lesionar), que deve mesmo sair justamente pela falta de oportunidades.

Uma coisa é inegável: o Chelsea funciona melhor e tem mais sucesso quando seus dois melhores jogadores, Hazard e Kanté, jogam nas suas posições naturais. Não só mudar, mas insistir, nos dois fora de posição é pura insanidade.

Depois de um começo extremamente animador para o torcedor dos Blues, todos estão começando a ver porque Sarri já dirigiu 19 clubes na sua carreira e ainda não levantou um troféu importante. Sem contar que uma vaga na próxima UEFA Champions League está seriamente ameaçada (a diferença para Arsenal e Manchester United é de apenas 3 pontos).

Ele é um grande treinador, mas precisa estar mais aberto à mudanças. Se não, sua vida em Stamford Bridge será bem mais curta do que imaginávamos.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s