As situações parecidas (mas nem tanto) de Martial e Sané

Leroy Sané e Anthony Martial são dois jovens talentos que atualmente passam por uma situação muito parecida: não estão tendo minutos em campo. Porém, se olharmos mais especificamente para a situação de cads, podemos ver que o contexto é bem diferente.

ANTHONY MARTIAL

Quando Louis Van Gaal deixou o Manchester United, ele disse que Martial era um presente que ele deixou para o seu sucessor. Sabemos muito bem que até o momento o francês não conseguiu sequer atingir os números da sua primeira temporada com a camisa dos Red Devils, quando marcou 17 gols.

Hoje a melhor posição para Martial atuar é na ponta esquerda, posição para qual ele é a terceira opção – Alexis Sanchez é o titular absoluto de Mourinho, e Rashford é o substituto imediato para a posição.

Não é à toa que Martial queria tanto ser negociado na última janela, e Mourinho não fazia questão alguma de mantê-lo … essa decisão vem de cima (estão tentando renovar o seu contrato).

Apesar do talento ser aparente, parecendo apenas precisar de um treinador que seja melhor em desenvolvimento de talentos (Guardiola é o exemplo perfeito), Martial nunca chegou perto do nível esperado. O mesmo não pode ser dito de Sané.

LEROY SANÉ

O jovem alemão vem de uma temporada simplesmente fantástica pelo Manchester City. Sané foi votado o melhor jogador jovem da Premier League e estava entre os seis finalistas para jogador do ano da EPL.

Sané decidia partidas com jogadas individuais, seja para começar uma jogada, dar a assistência ou marcar o gol.

No entanto que quando Jochim Low deixou Sané de fora da lista dos convocados para a Copa do Mundo da Rússia, muitos (incluindo o Best Soccer Pack) não acreditavam na decisão.

Não sabemos se essa exclusão da Copa (ou alguma outra coisa) mexeu com ele, mas o fato é que alguma coisa está acontecendo. Nessa nova temporada pelo City, Sané mal jogou e na última partida não ficou nem no banco se reservas. Isso não é por acaso, e sabemos que Guardiola não hesita em deixar um bom jogador de fora por comportamento (foi ele quem decidiu se desfazer de Ronaldinho Gaúcho quando assumiu o comando do Barcelona).

Sané voltou a ser chamado para a Seleção Alemã, mas o craque Toni Kroos teve algumas palavras não muito positivas sobre o jogador do Manchester City.

“As vezes você tem essa sensação, com a linguagem corporal do Leroy, que é tudo a mesma coisa se perder ou ganhar. Ele precisa melhorar a sua linguagem corporal. Ele é um jogador que tem tudo para ser um dos melhores do mundo, mas as vezes você presisa dizer a ele que precisa melhorar o desempenho.”

“Ele foi fantástico para o City na temporada passada mas Pep tem o mesmo problema no momento – ele está tentando tirar o melhor dele para que ele possa jogar melhor. Se jogar, ele é uma verdadeira arma. Ele tem a qualidade, especialmente para nós, mas talvez o treinador tenha visto o seu desempenho na seleção e não ficou feliz”.

São palavras duras de um dos líderes dessa Seleção da Alemanha, que tentará se recuperar do vexame que foi a Copa do Mundo da Rússia.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s