United patético, problemas do Arsenal, emoção na Serie A, e mais

Esses são os PENSAMENTOS DO PACK, analisando o que de melhor e mais importante aconteceu no fim de semana do futebol.

Manchester United 👎👎👎

O Manchester United perdeu para o pequeno Brighton por 3×2 (o segundo gol do United veio aos 49 minutos do segundo tempo, então não teve nem chance do empate). Foi uma derrota patética dos Red Devils, que começa a temporada da pior forma possível.

Quem é o responsável pelo desempenho? É claro que os jogadores têm muita culpa, mas não tenho dúvidas que o grande culpado é Mourinho. Tudo isso me parece claramente uma situação em que o treinador é um grande desmotivador do seu time.

Quando um atleta houve seu treinador dizer, inúmeras vezes, que se não contratar mais jogadores o time não vai ganhar (além de sempre criticar seus jogadores publicamente), o atleta perde muito da sua motivação. Isso é um fato!

Enquanto Mourinho continuar no comando, com essa atitude (pessoalmente, acredito que ele será demitido no decorrer da temporada), não vejo o United melhorando muita coisa.

Começo problemático do Arsenal

Mesut Ozil é um grande problema do Arsenal

É claro que não é fácil você começar a temporada da Premier League com partidas contra o Manchester City e Chelsea. É compreensível começar com duas derrotas … mesmo sendo a primeira vez que isso acontece em mais de 20 anos.

Porém, alguns sinais já são preocupantes. Primeiro, as escalações de Unai Emery preocupam. Começar com Aaron Ramsey no banco contra o Chelsea foi inexplicável, e continuar jogando sem Lacazette não faz sentido algum.

E, é claro, tem o “problema Ozil”. O alemão é irritante de assistir – um jogador com um talento claro, simplesmente andando em campo, parecendo que não está nem um pouco afim de estar lá. Já faz tempo que ele não merece ser titular, e talvez um chá de banco seja algo positivo, mas tem um outro problema – Ozil é, disparado, o jogador mais bem pago do clube (Aubameyang, o segundo mais bem pago, ganha pouco mais da metade de Ozil).

Unai Emery e o clube têm uma decisão muito importante pela frente: bancar a titularidade de Ozil e esperar uma reviravolta improvável, ou admitir o grande erro que foi a renovação do contrato do atleta e deixá-lo no banco (ou negociá-lo).

Começo emocionante da Serie A

Cristiano Ronaldo faz estreia apagada pela Juventus

O Campeonato Italiano começou nesse fim de semana, e foi cheio de emoção. Primeiro veio a aguardada estreia de Cristiano Ronaldo pela Juventus, contra o Chievo. O português não fez uma grande partida, mas a Juve ralou para conquistar a vitória por 3×2 – depois de abrir o placar logo aos 3 minutos, levou a virada e precisou de um gol de Bernardeschi aos 48 do segundo tempo para virar a partida e conquistar os três pontos.

A Inter de Milão, que investiu pesado para brigar pelo título, perdeu para o pequeno Sassuolo por 1×0. A Roma precisou de uma bela jogada de Justin Kluivert (para finalização de Dzeko) aos 44 do segundo tempo para vencer o Torino por 1×0. O Napoli venceu a Lazio de virada, por 2×1, para estrear com três pontos. O jogo entre Milan e Genoa foi adiado.

Bale toma a frente no Real

É óbvio que o Real Madrid vai sentir, e muito, a saída de Cristiano Ronaldo e Zinedine Zidane. Afinal, estamos falando do maior jogador da história do clube e de um dos maiores treinadores da história do Real. Porém, não podemos esquecer que o time ainda conta com um grande craque chamado Gareth Bale, e o começo de temporada é muito promissor (dentro de campo, nas arquibancadas do Bernabeu os números não foram tão bons).

O talento do galês é claro, mas desde que chegou ao Real sofre com lesões. Se esse ano ele conseguir ficar longe do departamento médico, ele tem tudo para finalmente ser aquele jogador que o clube esperava que ele fosse quando o contratou.

Na estreia do time em La Liga, Bale marcou um belo gol e comandou a vitória merengue contra o Getafe por 2×0. Mandou uma bola na trave, participou do primeiro gol e marcou o segundo.

Fim da zica do Furacão

Ele precisou de mais de 1000 minutos, mas finalmente marcou. Era incrível imaginar que um artilheiro como Harry Kane ainda não havia marcado nenhum gol em agosto na Premier League, mas nesse fim de semana, contra o Fulham, ele acabou com essa estranha escrita.

Será que agora, com gols em agosto, os números do inglês vão aumentar ainda mais? Veremos.

O trator chamado City

City voando com Aguero Jesus Mendy

Que time! Esse Manchester City pode até não ganhar uma Champions League (afinal, é o torneio mais difícil para clubes), mas esse time é uma verdadeira máquina.

Depois de vencer o Arsenal na estreia com facilidade, Guardiola decidiu fazer algumas mudanças táticas com a saída de De Bruyne. Entrou com três zagueiros, os Silvas (David e Bernardo) armando, e Gabriel Jesus e Aguero liderando o ataque – Walker, Sterling e Sané no banco.

David Silva jogou muito e marcou um golaço, Gabriel Jesus desencantou e deixou o seu, e Aguero marcou três (teve também um gol contra, numa jogada de Sané).

O Liverpool pode até surpreender, mas acho muito difícil o City não conquistar o bi inglês. É muita qualidade, e o treinador é um gênio.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s