Após 22 anos, Wenger deixará o comando do Arsenal

Antes de mais nada é importante ressaltar que Wenger é uma das figuras mais importantes da história do Arsenal. Ele, de fato, elevou o patamar do clube a níveis inéditos. Porém, ele sai com seu legado um pouco manchado pelo trabalho que caiu demais na segunda parte do seu tempo de Arsenal.

A grande maioria pedia a saída do francês há alguns anos. Eu mesmo escrevi aqui algumas vezes que o tempo de Wenger no comando do Arsenal já tinha acabado.

OS NEGATIVOS

Política de transferências

Sua inabilidade de evoluir com o passar do tempo ficou evidente no seu comportamento no mercado de transferências, ande Wenger não estava disposto a pagar valores praticados pelo mercado (de fato, absurdos há anos), e insistia demais em contratar jovens promessas.

O problema com isso é que enquanto times como o Manchester United, Chelsea e City pagam valores altíssimos por jogadores mais prontos, Wenger se negava a fazer isso. A consequência? Não brigou por títulos importantes nos últimos 10 anos.

Hora extra

Arsene Wenger sempre será uma lenda do Arsenal, mas ele foi teimoso ao não sair do clube alguns anos atrás. Estava claro que ele não concordava com o caminho que o mercado estava tomando, e mesmo assim ficou. Com isso, manchou o seu legado e, acima de tudo, prejudicou o clube nesses últimos anos.

OS POSITIVOS

Colocou o Arsenal no mapa

Não estou dizendo que o Arsenal era um clubinho qualquer, mas é inegável que o Arsenal pós-Wenger é outro. Até a queda brusca dos últimos 2-3 anos, jogadores queriam ir para o Arsenal. Um exemplo recente foi Alexis Sanchez, que ao sair do Barcelona, escolheu o Arsenal a frente do Liverpool, dizendo que queria ganhar títulos.

Estilo de jogo

Nos 22 anos de Arsene Wenger no comando do Arsenal, tinha uma coisa com que sempre podíamos contar: ver um futebol bonito. Wenger sempre jogou um futebol ofensivo, com toque de bola e jogadas que favoreciam o talento dos jogadores. Nos últimos 22 anos o Arsenal quade nunca era chato de assistir, e isso é algo a ser apreciado e respeitado.

Os “Invincibles”

Aquele time da temporads 2003-2004, campeão invicto da Premier League. Um dos melhores times já vistos na Inglaterra, sem dúvida alguma. Patrick Vieira e Gilberto Silva, dois excelentes volantes. Um ataque com Pires, Bergkamp e Henry – incrível. Wenger fez esse time jogar um futebol simplesmente incrível, bonito de ver.

O QUE WENGER DISSE NO ANÚNCIO DE SAÍDA!

“Após considerações cuidadosas e conversas com o clube, eu sinto que é a hora certa de sair do clube ao fim da temporada. Eu sou grato por ter tido o privilégio de servir o clube por tantos anos memoráveis”.

“Eu treinei o clube com total comprometimento e integridade. Eu gostaria de agradecer os funcionários, os jogadores, os diretores e os torcedores que fazem esse clube tão especial. Eu peço que os torcedores apoiem o time para que possamos terminar em alta”.

“Para todos os amantes do Arsenal, cuidem dos valores do clube. Meu amor e apoio para sempre”.

REAÇÃO DE SIR ALEX FERGUSON

Naturalmente, a saída de Wenger deu muito o que falar. Afinal, é raro ver qualquer indivíduo ficar num clube por tanto tempo – se tem alguém que sabe bem o que é isso, é Sir Alex Ferguson. O ex-treinador do Manchester United disse isso ao sobre a saída de Arsene Wenger;

“Estou feliz que ele anunciou que está saindo nesse estágio da temporada pois assim ele poderá ter a despedida que ele realmente merece”.

“Ele é, sem dúvida, um dos melhores treinadores da história da Premier League e eu tenho orgulho de ter sido um rival, colega e amigo de um homem tão incrível”.

“É evidência do seu talento, profissionalismo e determinação que ele pôde dedicar 22 anos da sua vida para um trabalho que ele ama”.

E NO FINAL DAS CONTAS, COMO FOI?

Quando um treinador deixa o clube num patamar acima daquele de quando chegou, o saldo já é positivo. Foram 10 títulos – 3 Premier Leagues e 7 Copas da Inglaterra.

Muitos treinadores estarão interessados em assumir um clube como o Arsenal – os principais nomes do momento são Patrick Vieira, Leonardo Jardim, Massimiliano Alegri, Carlo Ancelotti, Thierry Henry, Mikel Arteta e Joachim Low.

Como eu disse, os últimos anos trouxeram uma visão negativa quanto a Wenger. Porém, ele sai como talvez o nome mais importante da história dos Gunners.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s