O melhor United, Sterling, Napoli vivo, e mais

Esses são os PENSAMENTOS DO PACK, olhando para o que de mais relevante aconteceu no fim de semana do futebol.

O UNITED QUE TODOS ESPERAVAM

Sim, foram apenas 45 minutos. Sim, os outros 45 minutos do clássico contra o City foram típicos do que temos visto do United de Mourinho. Porém, a realidade é que naqueles 45 minutos de futebol o Manchester United mostrou o que sempre esperávamos. E, mais do que isso, mostrou o modelo de futebol que precisa praticar se quiser voltar ao topo.

Pogba mais solto e próximo dos atacantes, Sanchez participando de tudo ao lado do francês, o time pressionando a saída de bola do adversário com vontade e eficiência, e talvez o mais importante, todos jogando com uma certa liberdade para fazerem o que sabem melhor. A impressão é que Mourinho liberou os jogadores para utilizarem suas melhores habilidades, sem esquecer do lado tático.

Se Mourinho tiver a coragem de, a partir de agora, jogar esse estilo de futebol, os torcedores dos Red Devils podem estar prestes a voltar a ver um United que dá orgulho de torcer.

O PIOR FINALIZADOR DA PREMIER LEAGUE?

No primeiro tempo do grande dérbi de Manchester, o City poderia ter feito pelo menos uns quatro gols. Porém, para a infelicidade dos irmãos Gallagher (da banda Oasis, fanáticos pelo City) e todos os torcedores dos Cityzens, as bolas caíram nos pés de Raheem Sterling, que mostrou porque é talvez o pior finalizador da Premier League.

Todo jogador perde gols, mas a forma em que Sterling desperdiçou suas chances no primeiro tempo foi assustadora. Ele chutou tão mal e tão longe do gol de De Gea que parecia um jogador da segunda divisão brasileira jogando num campo horroroso, e não um titular da seleção inglesa jogando no tapete do Estádio Etihad.

BAYERN MELHOR, BUNDESLIGA PIOR

O Bayern de Munique se sagrou campeão alemão pelo sexto ano consecutivo … legal para esse excelente time do Bayern, mas horrível para uma Bundesliga que vem caindo a cada ano. O Bayern não tem um adversário digno há anos, e para piorar a situação do campeonato, continua contratando os melhores jogadores dos seus rivais.

Fez isso com Lewandowski, Hummels e Goetze quando estavam no Dortmund, e agora faz com Goretzka, talvez o melhor jogador do vice-líder Schalke. Se algo não for feito logo, a Bundesliga perderá qualquer interesse.

O NAPOLI AINDA ACREDITA

A Juventus venceu seu jogo no sábado com um hat-trick de Dybala (dois pênaltis e um golaço) e um de Douglas Costa, e com isso abriu sete pontos para o Napoli, que jogaria no domingo. O torcedor napolitano não deveria estar preocupado pois o adversário foi o Chievo, mas quando o jogo chegou aos 44 minutos do segundo tempo e o Napoli perdia por 1×0, parecia ser o fim de qualquer esperança de título (sete pontos seria demais para tirar da Juve).

Mas, Milik empatou aos 44 e Diawara virou aos 48, garantindo os três pontos e a briga pelo título italiano – o único campeonato que ainda tem alguma emoção em termos de briga por título.

DÉRBI DE MADRID DÁ TÍTULO AO BARÇA

O dérbi entre Real Madrid e Atlético de Madrid foi muito bom. Uma partida bem jogada, com várias chances criadas e os dois times buscando a vitória. No final ficou 1×1 – gols de Cristiano Ronaldo e Antoine Griezmann – e o Barcelona agradeceu.

O líder venceu o Leganés por 3×1 (hat-trick de Messi) e agora tem uma vantagem de 11 pontos para o vice-líder Atlético de Madrid. Com apenas sete partidas restantes, me parece que o Campeonato Espanhol já é do Barcelona.

CHELSEA FORA DA CHAMPIONS LEAGUE

O Chelsea conseguiu apenas um empate contra o West Ham em casa e agora está 10 pontos atrás da quarta colocação, com apenas mais 6 partidas para jogar. Tudo indica que o Chelsea, certamente com um novo treinador, não terá a UEFA Champions League para disputar na temporada 2018-2019.

Dica de filme 🎬

Hoje eu indico o filme Whiplash – Em busca da perfeição (disponível no Netflix), do excelente diretor Damian Chazelle. O filme conta a história de um garoto que sonha em se tornar um grande baterista de jazz e entra na escola mais prestigiosa dos EUA, porém um professor mais que exigente acaba causando uma tensão na história que você não esperaria de um filme sobre música jazz. Se ainda não assistiu, coloque na sua lista agora (disponível no Netflix)! Não vai se arrepender.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s