QUE JOGO! 

Se achavam que veríamos mais um campeão invicto na Premier League, já era … mas foi por muito, muito pouco. O Liverpool aproveitou o cansaço do Manchester City, forçou erros da defesa dos Cityzens na saída de bola com uma marcação alta e forte, e mandou quatro gols na rede de Ederson.

Porém, ao melhor estilo Liverpool de dar um ataque cardíaco aos seus torcedores, levou dois gols no fim do jogo mas conseguiu segurar a vitória nesse jogo que foi simplesmente de tirar o fôlego. 

O City só havia perdido pontos em dois jogos, empates contra o Everton e o Crystal Palace.

O JOGO

O Liverpool abriu o placar com Oxlade-Chamberlain, que jogou no lugar de Philippe Coutinho e foi bem demais. Porém, Sané empatou ainda no primeiro tempo com um lindo gol.

No segundo tempo o Liverpool veio com um fôlego quase inacreditável, e aproveitando erros da defesa do City, marcou três gols em nove minutos (dos 14 aos 23 minutos do segundo tempo) – gols do trio ofensivo Mané, Salah e Firmino, e é difícil dizer qual foi mais bonito, pois foram três golaços. 

O time de Guardiola acordou e passou a pressionar. Aos 39 diminuiu com Bernardo Silva e aos 47 fez 4×3 com Gündogan … que final de jogo.

O City seguiu (incrivelmente) buscando o empate mas o Liverpool se segurou a garantiu os três pontos e se igualou ao Manchester United com 47 pontos (15 a menos que o City) – o United joga nessa segunda-feira contra o Stoke City. 

DESTAQUES NEGATIVOS

Pelo City, dois brasileiros foram mal demais: Ederson, que falhou no primeiro e especialmente no quarto gol, e Fernandinho, que mal acertou um passe. Sterling também fez mais uma partida horrorosa contra seu ex-time.

Do lado vermelho, Joe Gomez realmente é um problema … o cara não sabe defender. O primeiro gol do City foi nas suas costas, e toda vez que o City atacava pelo seu lado levava perigo.

DESTAQUES POSITIVOS

Todos os atacantes do Liverpool merecem destaque pelo trabalho de pressão durante boa parte dos 90 minutos. Foi impressionante! No entanto que os quatro foram premiados com um gol cada.

Do lado azul, Sané e De Bruyne foram os que levaram mais perigo … especialmente o belga, que sempre que pega a bola leva perigo. Gündogan também foi bem.

CONCLUSÃO 

Sem dúvida, foi o jogo mais divertido de assistir da temporada, com muitos golaços dignos de dois grandes times. 

O Liverpool sai contente não só com a vitória, mas por ver Oxlade-Chamberlain indo muito bem e sabendo que apesar de falhas defensivas, seu melhor (e novo) zagueiro não estava em campo. Se trazer um goleiro a altura do clube a Nathaniel Clyne voltar a lateral-direita, é o segundo melhor time da Inglaterra.

Mesmo derrotado, o City sai vendo que mesmo exausto, esse time nunca está fora de um jogo.

Até a próxima …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s